Usando o Windows no Trabalho? Como se Certificar de que o seu PC está Seguro

Usando o Windows no Trabalho? Como se Certificar de que o seu PC está Seguro
14/10/2019 20:40 Tecnologia e Ciência
FOTO: DIVULGAÇÃO
FOTO: DIVULGAÇÃO

Os sistemas operacionais da Microsoft são os mais populares do mundo em termos de desktop. O Widows 7, sozinho, é o sistema operacional mais comum em desktops e laptops.

Justamente por esse fator, esses sistemas operacionais são os alvos mais frequentes dos ataques de hackers para esses tipos de dispositivos – tanto que já há certo “conhecimento popular” sobre a “fragilidade” do Windows.

Mas o problema está no sistema operacional ou nas ações e escolhas dos usuários? Se você usa um sistema Windows para trabalhar, esse artigo é um ótimo meio de se informar e saber se seu sistema está seguro ou não e, claro, sobre como evitar certas vulnerabilidades.

O Windows é mais vulnerável?

Antes de qualquer coisa, é preciso analisar a afirmação convencionada como irrefutável de que os sistemas Windows são mais vulneráveis. Essa afirmação é, no máximo, uma meia verdade.

O fato de ser o sistema operacional mais comum para dispositivos como laptops, notebooks e desktops, já é logicamente um fator que explica o motivo de esses sistemas serem afetados pela maior quantidade de malwares possíveis. Se há maior quantidade de alvos, é mais fácil um hacker acertar.

Como a base da arquitetura desses sistemas é o DOS (Disk Operating System), sendo usada parcialmente para as versões Windows 3.11, 95, 98 e Millennium (e mesmo as versões mais novas) e ela não possui certas configurações de permissões e restrições, isso torna esses sistemas “naturalmente” mais vulneráveis.

Os esforços da Microsoft para aprimorar a segurança

Não dá para negar que, mesmo com todos os aspectos negativos, a Microsoft se empenhou em melhorar a integridade de seus sistemas. A partir das versões Windows XP, principalmente com o Service Pack 2, os sistemas da Microsoft ficaram mais robustos em termos de segurança cibernética.

O Service Pack 2, para dar um exemplo, fortaleceu o firewall e vários outros aspectos de defesa, incluindo uma central de segurança que praticamente força o usuário a instalar um software antivírus.

Com o Windows Vista, foi inaugurado um sistema de controle de contas de usuários, limitando o número de contas permitidas para o dispositivo. Atualmente, os sistemas Windows não executam mais programas em autorun, e o Windows 8 utiliza um antivírus integrado ao sistema.

Mas ainda há uma grande quantidade de computadores conectados à rede que utilizam o sistema na versão XP (principalmente para hospedar servidores), anterior a essas melhorias. Isso significa que muitos desses dispositivos continuam com vulnerabilidades significativas.

Se levarmos em conta a quantidade de máquinas que usam versões pirateadas do sistema, isso fica ainda mais grave, já que a Microsoft impede as atualizações automáticas de segurança nesses dispositivos.

Como manter seu sistema Windows seguro

Dá para manter a segurança em meio a tantos malwares, scams (golpes virtuais) e ameaças externas e internas? Mesmo sendo praticamente impossível manter uma integridade total dos seus sistemas e dispositivos, há uma boa notícia: você pode tomar várias precauções que definitivamente vão aumentar a segurança do seu sistema.

O primeiro ponto importante é o de escolher os aspectos de conectividade da sua máquina. A internet é essencial, mas não o tempo todo. Como a maior parte dessas ameaças (como vírus) é externa (e enviadas online), desconectar sua máquina sempre que for possível é um meio de deixá-la menos exposta.

Para manter sua máquina conectada à internet, é essencial manter um bom firewall sempre ativo, tanto no seu computador quanto no próprio roteador.

Outra dica importantíssima (e bastante óbvia, mas que merece ser repetida sempre) é manter um antivírus profissional e confiável em execução constante sempre que você utilizar seu computador.

Além disso, manter seu sistema sempre atualizado também já diminui uma série de vulnerabilidades.

Dicas adicionais

Além das informações de segurança já colocadas aqui, vale a pena dar algumas dicas adicionais. Usar um navegador confiável para acessar seus websites e conteúdos diversos é uma dessas dicas, assim como evitar tipos mais vulneráveis de websites (como os pornográficos, por exemplo, que apresentam muito mais riscos ao seu sistema).

Outro ponto importante é manter suas senhas pessoais intransferíveis e seguras, sem jamais compartilhá-las com terceiros – e, claro, tomar muito cuidado com e-mails e links duvidosos.

Se você quiser aprimorar ainda mais a integridade da sua rede e dos seus dispositivos, vale à pena usar uma VPN de boa qualidade. Há diversos aplicativos VPN para Windows (https://nordvpn.com/pt-br/download/windows/), por exemplo, e você pode selecionar aquele com as melhores funcionalidades de acordo com suas necessidades.

Fonte: FÁTIMA NEWS / REDAÇÃO / Fátima News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do General Salgado News.