Bebê acorda do coma e sorri para o pai, após 7 meses

A alegria de Michael Labuschagne, de um ano e meio, reduziu a angústia e preocupação que atormentaram a família, da cidade de Bristol, na Inglaterra.
04/11/2019 17:43 Saúde
Michael sorri para o pai - Foto: reprodução / IstoÉ
Michael sorri para o pai - Foto: reprodução / IstoÉ

Esse bebê lindo felizmente acordou do coma após 7 meses e adivinha… deu esse sorriso gostoso para o pai.

A alegria de Michael Labuschagne, de um ano e meio, reduziu a angústia e preocupação que atormentaram a família, da cidade de Bristol, na Inglaterra.

Michael entrou em coma após acordar sem fôlego, em 15 de março. Ele foi levado para a emergência do hospital local de Bristol com parada cardíaca e foi induzido ao coma pela equipe médica.

Lá ele passou os últimos sete meses e agora vai precisar fazer uma cirurgia no coração.

Mas o garotinho se mostrou muito mais forte do que a medicina acreditava e voltou a abrir os olhos.

O sorriso

A primeira reação de Michael foi sorrir para o pai, Stuart Labuschagne, assim que acordou.

A felicidade ficou ainda mais completa depois que exames não apontaram danos cerebrais causados pela parada cardíaca.

Mas a luta pela vida continua. Os médicos descobriram nele uma doença rara chamada fibroma cardíaco –um tumor anexado dentro da câmara esquerda do coração – condição tão incomum que nenhum médico da Inglaterra consegue realizar uma operação.

Desesperados, os pais de Michael entraram em contato com várias famílias que passaram pelo mesmo problema e encontraram um hospital infantil em Boston, nos Estados Unidos, que tinha histórico em operar pacientes de fibroma cardíaco com 100% de sucesso.

“Quando os médicos nos disseram sobre o diagnóstico de Michael, ficamos arrasados. Sentimos que estávamos esperando que ele desaparecesse e, quando descobrimos sobre Boston, não acreditávamos realmente”, disse Emma Labuschagne, ao Sky News.

Vaquinha

Outro problema era o valor da cirurgia: 115 mil libras (R$ 592 mil), sem contar com voos e acomodações nos Estados Unidos.

Os Labuschagne fizeram, então, uma campanha de arrecadação na internet e conseguiram bem mais: 160 mil libras (R$ 824 mil) em doações, graças à participação do ex-treinador de futebol, Harry Redknapp.

“Não podemos acreditar, estamos surpresos. Estamos muito agradecidos pela gentileza de todos e agora poderemos cobrir qualquer coisa extra para a cirurgia de Michael, como antibióticos ou oxigênio”, comemorou a mãe.

O dinheiro que não for utilizado será entregue para famílias de outros pacientes.

A cirurgia de Michael deve acontecer apenas em abril de 2020, quando seu coração estiver maior e mais forte. Enquanto isso, o bebê ficará em casa com um desfibrilador e marcapasso.

 

Michael Labuschagne – Foto: reprodução / IstoÉ

Fonte: Só Notícia Boa / Fátima News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do General Salgado News.