Região

Novos focos de incêndio surgem em áreas de Castilho

Local é próximo ao Porto Independência, que é um bairro de pousadas. As chamas chegaram perto das casas e os moradores ficaram preocupados.

Fogo em área perto de pousadas em Castilho — Foto: Reprodução/TV TEM Fogo em área perto de pousadas em Castilho — Foto: Reprodução/TV TEM

Novos focos de incêndio apareceram novamente no Parque Estadual Aguapeí, que fica na região de Castilho (SP), e em outras áreas do município,

Uma outra reserva florestal também foi atingida e equipes passaram a noite desta terça-feira (13) trabalhando para tentar controlar a situação.

O local é próximo ao Porto Independência, que é um bairro de pousadas. As chamas chegaram perto das casas e os moradores ficaram preocupados.

Os bombeiros estão no local tentando controlar as chamas.

A Cesp informa que está atuando na área, em apoio ao Corpo de Bombeiros, disponibilizando equipe e equipamentos, tais como: caminhão pipa, caminhonetes, tratores, bombas costais, abafadores e monitoramentos com apoio de drones.

A maior parte da vegetação atingida é formada por campos de braquiária, que tem como característica uma rápida recuperação e rebrota. No momento, as condições atmosféricas são desfavoráveis, associando tempo seco e ventos, que tornam os trabalhos extremamente difíceis.

A prioridade da equipe está no combate às chamas, em grande parte já extintas, com posterior avaliação dos impactos.

Já na Floresta Estadual do Aguapeí, o fogo foi detectado na terça-feira (6) em local próximo à ponte do Rio Aguapeí.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e o combate contou com o apoio de parceiros e de duas usinas do setor sucroenergético. O local foi sinalizado e as margens da rodovia foram resfriadas.

Nos últimos dias, a ação teve reforço de brigadistas da Fundação Florestal vindos da Estação Ecológica Caetetus e do Parque Estadual do Juquery.

As chamas avançaram no sentido leste, no município de Junqueirópolis em área com vegetação nativa, gramíneas, de reflorestamento e com vegetação de várzeas.

A Fundação Florestal informou que não se trata da mesma região atingida pelas chamas em setembro. Até o momento, não foi possível dimensionar a área atingida. O combate continua.

No mês passado, uma queimada de grandes proporções atingiu o Parque Estadual Aguapeí, no noroeste paulista, e consumiu uma área de aproximadamente 850 campos de futebol, segundo dados da Fundação Floresta do Estado de São Paulo.

Ao todo, a reserva possui 9 mil hectares e abrange os municípios de Castilho, Nova Independência, Guaraçaí, São João do Pau D'Alho, Monte Castelo e Junqueirópolis (SP).

Mais de 150 espécies de plantas e quase 400 de animais foram catalogados no Parque Estadual do Aguapeí. Entre eles, alguns considerados ameaçados de extinção no estado de São Paulo.

 

Comentários