Policia

Sinal Vermelho: Denúncia de agressores em farmácias é ferramenta a favor da mulher

Foto: TJAL Foto: TJAL

Para a juíza Marcella Pontes Garcia, a campanha Sinal Vermelho contra a Violência Doméstica, que permite a denúncia de agressores em farmácias de Alagoas, é mais uma ferramenta a favor da mulher.

"A sociedade de mãos dadas com o Poder Judiciário e com a força policial: juntos somos mais fortes no combate à violência doméstica contra a mulher."

A campanha da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) tem apoio do Poder Judiciário de Alagoas e do Conselho Regional de Farmácia (CRF-AL).

Mais de 100 farmácias da capital e do interior estão engajadas na luta contra a violência doméstica.

Ao desenhar um "X" na mão e exibi-lo ao farmacêutico ou ao atendente da farmácia, a vítima poderá receber auxílio e acionar as autoridades.

"Esse sinal pode salvar vidas", reforça o desembargador Tutmés Airan, presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL).

O farmacêutico ou atendente as conduzirá a uma sala reservada, discará 190 e chamará a Polícia Militar. Caso a vítima sinta necessidade de deixar o local, o profissional da farmácia anotará o nome completo dela, endereço e telefone.

A iniciativa conta com a participação de quase 10 mil farmácias em todo o país e é uma resposta conjunta de membros do Judiciário ao aumento dos casos de violência doméstica durante a pandemia.

Em Alagoas, 96 estabelecimentos conveniados à Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) participam desde o lançamento da campanha.

Fonte: TJAL

Comentários