Homem que guardava 21 vaginas no freezer é julgado por mutilar mulheres

A polícia também achou na casa equipamento cirúrgico e drogas anestésicas.
26/09/2019 13:47 Mundo
Uma das vítimas foi a própria esposa de Peter. Anna Matseliso Molise, de 28 anos
Uma das vítimas foi a própria esposa de Peter. Anna Matseliso Molise, de 28 anos

Peter Frederiksen, de 63 anos, compareceu a tribunal nesta quarta-feira, 4, para o julgamento de um caso insólito: o dinamarquês foi flagrado com 21 vaginas mutiladas e guardadas em freezer na sua residência na África do Sul.

A polícia também achou na casa equipamento cirúrgico e drogas anestésicas. Uma das vítimas foi a própria esposa de Peter. Anna Matseliso Molise, de 28 anos, contou que fora dopada e tivera o órgão genital extirpado quando estava inconsciente. A mulher, que testemunharia no caso, foi morta a tiros no mês passado ao sair de casa.
Masilea Langa, porta-voz da polícia, comentou que o dinamarquês tem um registro detalhado de cada parte removida desde a primeira vítima, em 2010, segundo reportagem do "Metro". A maior parte das mulheres seria do Lesoto, reino encravado na África do Sul. Não foram divulgadas informações sobre o destino delas.

Fonte: Metro

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do General Salgado News.